PARA A SAÚDE

Eduardo Paes tem conhecimento profundo das condições da saúde pública no Estado. Sabe que as ações de prevenção e cuidados básicos têm importância fundamental, mas também vai priorizar o atendimento de urgência e emergência. Ele implantou 14 Unidades de Pronto Atendimento 24 horas e 115 Clinicas da Família quando prefeito da capital. No governo, vai levar UPAs e Clinicas da Família para os lugares que mais precisam desse tipo de serviço em todas as regiões do nosso estado.

Veja as metas

  • 1

    Fortalecer o Sistema Único de Saúde, garantindo o financiamento adequado, com o cumprimento do percentual orçamentário para despesas com a saúde previsto na legislação e assegurar o cofinanciamento para a compra de medicamentos, sobretudo para pacientes crônicos, hipertensos e diabéticos.

  • 2

    Estabelecer uma equipe de comando, ligada diretamente ao Secretário de Saúde, para garantir uma integração operacional mais efetiva entre os equipamentos públicos de saúde federais, estaduais e municipais, visando reduzir os desequilíbrios regionais, geográficos e funcionais no atendimento à população.

  • 3

    Fazer uma reformulação completa da estrutura, sistemas e pessoal responsável pela Central de Regulação do Estado para reduzir ociosidades e desequilíbrios e, sobretudo, não permitir processos de "fura fila" demandados por pedidos políticos.

  • 4

    Liderar e reforçar os instrumentos de gestão regionais dos serviços de saúde para ampliar o atendimento próximo do domicílio das pessoas, evitando a migração desnecessária para as grandes cidades, com atenção aos consórcios interfederativos de saúde.

  • 5

    Recuperar a sucateada rede de urgência e emergência (Hospitais, UPA, CER, Prontos Socorros, GSE e SAMU) para resgatar seu importante papel nos momentos críticos e de maior aflição da população.

  • 6

    Recuperar os serviços públicos de excelência como o Hemorio, o Programa Estadual de Transplantes, o Instituto Estadual de Cardiologia, o Instituto Estadual de Diabetes e Endocrinologia, Instituto Estadual do Cérebro, RioImagem e o Hospital Pedro Ernesto, aumentando a oferta de serviços à população e reduzindo filas.

  • 7

    Criar o programa “Cegonha Fluminense”, melhorando a rede de cuidado Materno Infantil, o atendimento pré-natal e garantindo um parto seguro. Também implementar a rede de Saúde Mental, Infectologia, Odontologia, Atenção ao Idoso, Renais Crônicos, atendimento a Adolescentes e Crianças.

  • 8

    Investir nos programas de promoção da saúde, em especial no Programas de Redução de Acidentes de Trânsito e causa externas, Programas de incentivo à atividade física, antitabagismo e alimentação saudável.

  • 9

    Apoiar os municípios na ampliação da cobertura do Programa de Saúde da Família e melhorar o atendimento dos serviços de Atenção Primária, assim como foi feito recentemente na capital do estado com as Clínicas da Família.

  • 10

    Ordenar a formação de Recursos Humanos em Saúde, ampliando as vagas de cursos técnicos, graduação, residências e pós-graduações nessa área.

  • 11

    Implantar um novo processo de gestão e avaliação dos profissionais de saúde do estado (servidores ou celetistas), baseado na meritocracia e em novos mecanismos de supervisão e acompanhamento, que garanta o cumprimento da carga horária, a mensuração do desempenho individual de cada profissional e a qualidade do seu atendimento à população.

  • 12

    Fortalecer o complexo industrial da saúde utilizando todo seu potencial econômico e social, em parceria com a FIOCRUZ, FAPERJ, IVB, UERJ, UFRJ e UNIRIO.

Baixe todas as propostas