PARA EMPREGO E RENDA

Veja as metas

  • 1

    Estabelecer um diálogo permanente com o Governo Federal e a Petrobras para garantir a execução do plano de investimentos da empresa previstos para o Estado do Rio de Janeiro (US$ 30 bilhões entre 2018 e 2023) que vai garantir a retomada das obras do COMPERJ em Itaboraí, o estabelecimento da infraestrutura para o desenvolvimento do pré-sal, o reinvestimento nos poços maduros da Bacia de Campos e o reaquecimento da indústria naval e do mercado de serviços para indústria de Petróleo & Gás.

  • 2

    Revisar detalhadamente a política de incentivos fiscais no Estado, direcionando-a a cadeias produtivas estratégicas (indústria de Petróleo & Gás, turismo, cultura & entretenimento, indústria naval e logística), garantindo novos mecanismos de transparência, análise e avaliação de resultados dos incentivos, sobretudo em relação à geração de emprego e renda dentro do estado.

  • 3

    Criar um amplo programa de PPPs e concessões para elevar investimentos e expandir e modernizar a infraestrutura estadual, como em transporte e em saneamento, para gerar novos postos de trabalho e simultaneamente, fortalecer a ação das agências reguladoras e de fomento visando reduzir os riscos jurídico-institucionais de contratos de longo prazo com o governo do estado.

  • 4

    Retomar os programas voltados ao empreendedorismo e à inovação por meio de parcerias com o setor privado e as universidades – desenvolver núcleos de empreendedorismo e inovação de acordo com as vocações econômicas de cada região do estado.

  • 5

    Implementar um novo programa de capacitação e treinamento profissional em parceria com o Governo Federal e o Sistema S para melhorar as perspectivas de emprego das pessoas que estão sem trabalho e cujo nível de renda familiar seja inferior a cinco salários mínimos.

  • 6

    Promover e facilitar o desenvolvimento da indústria 4.0: sensores e atuadores, internet das coisas, big data, robótica, automação, inteligência artificial, computação em nuvem, telefonia sem fio, sistemas integrados de gestão, manufatura aditiva e novos materiais.

  • 7

    Reestruturar a AGE-Rio para incorporar funções de captadora e promotora de investimentos e do ambiente de negócios no Estado do Rio.

  • 8

    Melhorar o ambiente de negócios no Estado a partir da adoção das melhores práticas implantadas em outros estados e da criação de um escritório de licenciamento único e da unificação dos órgãos responsáveis pela atração de novos investimentos no estado.

  • 9

    Fortalecer o ecossistema de inovação do estado (universidades, aceleradoras, incubadoras e parques tecnológicos) para nos consolidarmos como principal hub sul-americano de pesquisa e desenvolvimento de soluções para cinco setores estratégicos (Petróleo e Gás, Cultura & Entretenimento, Indústria Naval, Logística e Turismo).

Baixe todas as propostas