Inovação, ciência e tecnologia
24/09/2018

Vamos criar o Programa Rio Facilita e desburocratizar o estado.

O candidato ao governo do Estado do Rio, Eduardo Paes (Democratas), destacou a desburocratização e a criação do Facilita Rio durante uma sabatina promovida pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ), na manhã desta segunda-feira.

– O papel do governo é o de facilitar o papel do empreendedor. Vamos criar o “Rio Facilita” que é desburocratizar totalmente a vida daqueles que querem empreender, principalmente, o pequeno negócio, a micro e pequena empresa, que têm uma dificuldade enorme de avançar, por causa da burocracia – afirmou Paes.

De acordo com Paes, a redução da carga tributária também precisa ocorrer em paralelo à desburocratização. Mas o candidato ressaltou que não é possível dar prazos, dada a atual crise econômica do estado.

– A carga tributária do estado está elevada e precisamos fazer uma diminuição. Não sei se é possível fazer de imediato dado as condições fiscais do estado. Mas a carga tributária, hoje, é antieconômica e inibe o investimento. Então, você soma a burocracia com a carga tributária, mais o fato de as empresas do Simples estarem em uma faixa abaixo do governo federal, são questões que precisam ser corrigidas para que o estado volte a gerar emprego, que é fundamental. As pessoas precisam de empregos e emprego se faz com empreendendorismo – frisou Paes.

E uma das soluções apontadas por Paes para tornar o estado mais atrativo para os empreendedores é aumentar o limite da faixa de faturamento permitido por Lei para que as empresas possam optar pelo Simples, que é o regime tributário unificado voltado às micro e pequenas empresas.

– Temos todas as condições de ajudar o pequeno empreendedor com ações efetivas. Desburocratizar, aumentar a faixa do simples para incluir mais empresas e olhar para a diminuição da carga tributária são ações possíveis – disse Paes.