Eduardo Paes 25
14/09/2018

Prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, apoia Eduardo Paes

O candidato ao governo do Estado do Rio, Eduardo Paes, recebeu, na tarde desta terça-feira, o apoio do prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, do Podemos, à sua candidatura ao Palácio Guanabara. A adesão foi anunciada durante uma caminhada pelo Centro de Volta Redonda. A agenda fez parte dos compromissos de campanha de Paes no Sul Fluminense, onde visitou também as cidades de Itatiaia, Quatis, Porto Real, Pinheiral e Barra do Piraí.

_ O Samuca administra uma cidade que é muito simbólica para o estado e para o Brasil. Volta Redonda não é trivial,representa momentos importantes da história do Brasil, a industrialização desse país. Representa quando se pensou num Brasil grande. E é assim que eu gosto de olhar para o estado do Rio. Porque a gente viciou em pensar pequeno nos últimos tempos. E isso tem nos levado à essa situação ruim que o estado está vivendo. Além de todas as crises – moral, financeira, institucional, política, a gente vive uma crise de incapacidade de fazer acontecer. O Samuca é um prefeito fazedor _ disse Paes.

O candidato do Democratas ressaltou o simbolismo político do apoio de Samuca, que é do partido Podemos, o mesmo de um de seus adversários nas eleições deste ano. Segundo Paes, o gesto político do prefeito de Volta Redonda mostra o que se quer para o Estado do Rio: um governo estadual que trabalhe em sintonia com os prefeitos, com os administradores públicos mais próximos da população.

_ Ao longo da pré-candidatura, eu busquei conversar com aqueles que têm a responsabilidade e obrigação de tocar o dia a dia das cidades. A gente sabe da importância de os prefeitos terem as condições para governar. Porque só assim a população será bem atendida. O governo do estado funcionando ajuda muito os prefeitos a funcionarem. Nós vamos trabalhar muito com os prefeitos. Faço questão de assumir esse compromisso com o Interior do estado.

O candidato do Democratas frisou ainda a importância de Volta Redonda e do Sul Fluminense no cenário do Estado do Rio e nacional.

_ A nossa Califórnia é o Sul Fluminense. Essa é a região do estado mais desenvolvida, que a gente anda pelas estradas e vê as indústrias e fábricas, vê o Rio de Janeiro grande, passando por uma crise sim, mas que a gente consegue imaginar um Rio da dimensão que a gente quer. Nós vamos transformar esse estado. Essa candidatura representa uma candidatura de gente que sabe fazer. Que quando teve oportunidade fez. Que enfrentou crises, desafios e que ousou muito.

Na caminhada, Samuca Silva disse que o que pesou para a sua escolha foi a bagagem de realizações de Paes em seus oito anos de governo à frente da Prefeitura do Rio.

_ Eu não posso brincar de governar. Volta Redonda precisa do governo estadual. E depois de analisar a capacidade administrativa, de interlocução, de juntar opostos, declaro apoio ao Eduardo por uma questão lógica. Todo mundo quer um estado do Rio melhor. E ele tem a melhor capacidade de governar esse estado nessa falta de liderança política que vivemos. O Eduardo é um amigo dos municípios do Interior do estado. Já se comprometeu com isto. Por isso o apoio apartidário em alguém que acredita no Estado do Rio assim como eu.

O prefeito de Volta Redonda estava acompanhado na caminhada pelos prefeitos Rodrigo Drable, de Barra Mansa, e Diogo Balieiro, de Resende. Ele falou das dificuldades que os prefeitos têm tido para governar. E da necessidade de um governo do estado forte.

_ Falta liderança, falta alguém que saiba fazer. O Rio de Janeiro não quer passar por experiências, quer ação efetiva. A cidade de Volta Redonda quer um estado do Rio de Janeiro melhor, porque não aguenta mais sofrer com a falta de segurança e de política pública de saúde e educação.
Paes fala de Saúde, Segurança e Incentivos fiscais
Paes esteve em Volta Redonda acompanhado do candidato a vice-governador Comte Bittencourt (PPS) e do candidato ao Senado pelo Democratas, Cesar Maia. Durante a visita, Paes reforçou que o Estado precisa voltar a investir os 12% constitucionais em serviços de Saúde “para cumprir com suas obrigações (na média e alta complexidade) e ajudar os municípios”. Paes disse ainda que, se eleito, vai ajudar os prefeitos a ampliar a atenção básica de Saúde.

_ A gente quer levar o programa de Clínicas da Família para todo o estado em parceria com as prefeitura para que as pessoas tenham atendimento com dignidade.

Paes falou sobre o desafio de contornar a escalada da violência no Interior. Em seu governo, ele pretende aumentar o policiamento ostensivo nas ruas, trabalhando para reduzir os índices de roubos e homicídios. Paes disse ainda que, se eleito, o Sul Fluminense deverá receber até 3 Centros de Operação Policial (COPs).

_ Temos problema real de efetivo. Falta policiamento ostensivo no estado. Temos que ampliar o efetivo, reequipar a Polícia Civil e a inteligência do estado, para fazer operações mais cirúrgicas. Criar a Força da Paz, para asfixiar o fluxo financeiro do crime organizado. A gente vai criar os Centros de Operação Policial por região do estado. O Sul Fluminense deverá receber de dois a três COPs. É quase como o Centro de Operações que a gente fez na prefeitura do Rio, mas voltado para a segurança pública, usando muita tecnologia.

Mais cedo, em Porto Real, Paes falou de incentivos fiscais para as empresas. Segundo ele, os contratos que estiverem com as cláusulas de contrapartida sendo cumpridos pelas empresas, serão respeitados.

_ Incentivo fiscal concedido tem que ser cumprido. Aqueles que as empresas estão dando as contrapartidas previstas, aquilo que se estabeleceu de fato e está gerando emprego, a gente tem que cumprir com o contrato.

Apoio do prefeito de Barra do Piraí

A última cidade do Sul Fluminense visitada por Paes foi Barra do Piraí, onde o candidato do Democratas recebeu o apoio do prefeito Mário Reis Esteves, do PRB, à campanha. Paes agradeceu a mais esta manifestação de adesão à candidatura

_ Mário faz parte de uma safra de prefeitos novos que felizmente ganhou eleição em 2016 e está fazendo gestão no momento mais difícil da política de nosso estado, de ausência completa do governo estadual. Tem que fazer tudo sozinho, cumprir com as obrigações do prefeito e do governador. Com muita honra reconheço o ato. Porque quando prefeitos com a sua responsabilidade apoiam a nossa candidatura, é um reconhecimento de que aqui estão as pessoas mais preparadas para encaminhar as soluções para o nosso estado.