Segurança Pública
25/09/2018

Eduardo Paes visita Angra dos Reis e afirmar propostas para segurança pública

O candidato ao governo do Estado do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, visitou, na manhã desta terça-feira, a cidade de Angra dos Reis, na Costa Verde, em mais um de seus compromissos de campanha. Na visita, Paes se comprometeu a implantar, na região, o primeiro Centro de Operações Policiais (COP) do estado, como parte da política de Segurança Pública de seu governo. Paes disse considerar inaceitável a escalada da violência no interior do Rio e afirmou que devolver a paz aos moradores precisa ser uma prioridade para o próximo governador do Estado.

_ É inaceitável o que acontece em todo estado do Rio no campo da segurança. Você encontra cidades como Angra dos Reis, Paraty e Mangaratiba, que são paraísos turísticos e não são cidades tão grandes assim, e a gente vivendo essa situação. É absolutamente inaceitável. O desafio aqui não é simples, mas é perfeitamente superável. O primeiro Centro de Operações Policiais que eu vou criar no meu governo vai ser nessa região. A gente vai devolver a paz dos moradores de Angra dos Reis, Paraty, Mangaratiba, para que a gente possa avançar _ disse.

De acordo com o plano de governo do candidato do Democratas, os COPs serão implantados em todas a regiões do Estado para integrar as atividades das forças de segurança e das polícias, coordenando a vigilância nas ruas, o patrulhamento tático-ostensivo e as atividades de investigação e elucidação de crimes, a partir de uma coordenação estratégica, com integração das operações e das informações. Os COPs regionais serão subordinados ao Comando Geral do COP, com sede na capital e que centralizará as operações.

Paes falou que recuperar o domínio da segurança pública na Costa Verde é duplamente importante porque a violência impacta diretamente a rotina dos moradores e a economia, o que gera prejuízos, desta vez de médio e longo prazo, para a população.
_ Angra tem essa prioridade da segurança pública, que impacta em tudo. No turismo principalmente, porque as pessoas querem fazer turismo em lugares pacíficos, para terem tranquilidade _ afirmou.

O candidato do Democratas sinalizou ainda outros problemas que prejudicam a população e a cadeia produtiva da região de Angra, como a má conservação das estradas e a falta de um entreposto pesqueiro exclusivo. Sobre a BR-101, principal acesso rodoviário à cidade, Paes classificou a estrada como “uma vergonha” e disse ser necessário “fazer pressão no governo federal para cuidar da BR 101, da Rio-Santos”. Sobre um terminal pesqueiro, Paes disse que irá trabalhar para tirar do papel o entreposto, uma necessidade antiga da área.

_ Nós vamos fazer isso acontecer. Nós vamos realizar sonhos neste estado. Terminal Pesqueiro aqui é fundamental. Como você consegue trazer toda a produção de pescado de Angra dos Reis num terminal cheio de lixo, de rato? Não é possível. É fundamental ter um entreposto de qualidade, dar dignidade a quem vive da pesca.