Emprego e Renda
24/09/2018

Apoio à produção agrícola do estado.

Mais segurança para o transporte de cargas no estado, apoio à produção agrícola e criação de novos entrepostos de vendas de produtos na Região Metropolitana. O candidato ao governo do Estado do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, visitou, na manhã desta quinta-feira, o Cadeg, em Benfica, onde conversou com comerciantes e compradores e falou sobre temas que afligem os produtores rurais. Segundo Paes, o próximo governador terá que enfrentar o desafio de ajudar a baratear a produção agrícola do estado, ampliando o seu potencial. Paes disse ainda que, se eleito, irá trabalhar firme para combater a insegurança no Rio, que impacta nos preços dos fretes e torna mais caras as mercadorias, prejudicando a atividade econômica do estado.

_ O desafio é tornar mais barata a produção no estado, fazer com que essa produção do Interior possa vir (para a Capital) com custo menor. O frete do Rio está muito caro. E mais uma vez temos o problema da violência. Então é fundamental que a gente dê apoio ao produtor do interior do estado, que a gente crie cada vez mais entrepostos em toda a Região Metropolitana, para permitir que essa produção seja consumida com qualidade. A gente vai dar muito incentivo ao agricultor e baixar esse custo, com incentivo, com apoio e devolvendo a segurança, para que esse custo seja menor _ disse Paes na visita.

O candidato do Democratas falou que o combate ao roubo de cargas passa por uma mudança na forma de trabalho das polícias, privilegiando a investigação e as ações mais inteligentes e cirúrgicas.

_ No caso do roubo de carga, você precisa de policiamento ostensivo com inteligência. As pessoas não se reúnem no meio da rua e dizem assim “vamos assaltar aquela carga”. Tem quadrilhas estruturadas. Isso começou a cair um pouco, mas ainda é um número absurdo o que acontece no Rio. E torna o custo de nossa produção agrícola, aliás, de toda produção, muito mais cara. Você tem aqui no Cadeg, e vai achar a mesma coisa no Ceasa, um monte de gente vendendo coisa de São Paulo, quando poderia estar vendendo do Rio, porque o custo é menor vindo de São Paulo, vindo pela Dutra, com um pouco mais de segurança do que por outras estradas _ afirmou.

Em 13 de setembro, em visita a cidades da Região Serrana, o candidato do Democratas já havia falado de outro problema que atinge o setor: a má conservação das estradas do Interior. Na ocasião, Paes visitou Carmo, Sumidouro, José do Vale do Rio Preto e Teresópolis, e disse achar absurdo o estado de degradação em que se encontram as vias estaduais. Ele se comprometeu a recuperar as estradas. A área, que tem forte vocação agrícola, sofre com estradas estaduais e vicinais em péssimas condições.

_ A gente sabe o drama das estradas vicinais para o produtor escoar sua produção. A gente tem ainda que ter uma política ativa de financiamento do produtor rural. Falta estado no Interior e a gente vai priorizar o interior para o estado se desenvolver _ disse Paes na ocasião.

Em agosto, Paes visitou Aperibé, São Sebastião do Alto, Santa Maria Madalena, Campos dos Goytacazes, São Fidélis, Trajano de Moraes, Macuco, Cordeiro, Duas Barras, Bom Jardim e Nova Friburgo. E também mencionou as estradas. Na época, Paes disse que falta apoio do DER aos municípios e que “as estradas na região estão muito mal conservadas”.